Estamos vivendo a era da informação. Milhões de novos dados são registrados mundo afora a cada minuto. Diante desse cenário em constante mudança, com uma imensidão de dados gerados e necessidade por decisões mais assertivas que elevem a produtividade, organizações estão adotando o BI em seus negócios.

BI (acrônimo de Business Intelligence; ou Inteligência de Negócios, em português) nada mais é do que um processo. Trata-se de um conjunto de técnicas e conceitos que visam gerar insights que possam dar direcionamento e suporte às tomadas de decisões, de modo a contribuir com o aperfeiçoamento de produtos, serviços, processos e todos os demais pontos de melhoria que os dados indicarem.

Como aplicar o BI?

O processo de aplicação de BI pode ser sintetizado nas seguintes etapas:

  1. Primeiramente, é necessária a coleta e organização de dados – Nesta etapa, os dados são coletados a partir de suas origens e organizados de acordo com suas especificidades.
  2. Com os dados disponíveis, seguimos para a visualização e análise de dados – Ou seja, dados são apresentados de forma visual e compreensível à visão humana para que sejam analisados aspectos quantitativos e/ou qualitativos.
  3. O próximo passo é o compartilhamento e monitoramento de dados – Nesta etapa, dados são compartilhados entre envolvidos diretamente nas tomadas de decisões, de modo a expandir e contribuir com a inteligência coletiva desse grupo. A partir do compartilhamento, os dados devem ser monitorados. Ou seja, deve ser feito o acompanhamento do que está acontecendo com base na coleta e análise inicial.
  4. Por fim, o resultado das etapas anteriores são os insights e o suporte à tomada de decisões – Por exemplo, a partir de um relatório ou dashboard gerado com base nos dados, os envolvidos terão todas as informações necessárias resumidas de modo objetivo para suportar suas tomadas de decisões totalmente baseada em evidências.

Esse é o conjunto de etapas a serem seguidas para se aplicar o BI, mas é importante salientar que não basta aplicá-las uma única vez para obter grandes resultados. Isso, pois o BI é um processo constante, sendo necessário que essas etapas sejam continuamente repetidas em ciclos regulares para que não haja o risco de se perder nenhum insight no momento certo.

Principais benefícios do BI para construtoras

Padronização de análises: o setor da construção civil é extremamente competitivo, por isso, é importante estar sempre à frente da concorrência. Um dos diferenciais do BI é de poder ajudar os gestores a saber quais medidas tomar, com base em dados sólidos. Com relatórios e gráficos não somente da própria construtora, mas das concorrentes e do consumidor, o processo de análise se torna padronizado.

Redução de erros: devido ao BI evoluir a gestão de sua construtora, a probabilidade de ocorrerem erros de planejamento é muito menor. As decisões são tomadas com base em dados, e não intuições.

Agilidade no planejamento: o BI é capaz de gerar e analisar tantas informações, de forma que metas e estratégias podem ser traçadas de forma mais rápida. O fato de ser possível visualizar e analisar alguns dados importantes para a empresa, faz com que o processo de tomada de decisão seja mais ágil.

Identificação de oportunidades: é possível entender o momento da sua empresa e identificar novas oportunidades no mercado através de uma análise de dados.

Planejamento financeiro: dados referentes à receita da empresa se tornam mais consistentes e podem ser melhor visualizados com o BI. Através de gráficos e relatórios com informações sobre as atividades da empresa, o gestor financeiro pode se planejar melhor e saber como investir. É possível reduzir despesas e aumentar lucros, por meio de uma análise detalhada e fiel das finanças de seus empreendimentos. Além disso, é reduzido o desperdício, pois os dados te possibilitam visualizar quais são os gastos excessivos e desnecessários. Isso se torna extremamente viável, pois pode driblar a crise financeira do país, através de estratégias traçadas com base nas informações adquiridas pelo BI.

Uma aplicação muito útil do BI na construção civil é a de poder categorizar os clientes com maior índice de inadimplência, assim, é possível identificar qual o perfil desses clientes e buscar soluções para minimizar isso.

Performance dos colaboradores: através do Business Intelligence, é possível coletar dados referentes a como os colaboradores tem se portado em campo. Ou seja, gestores conseguem praticar uma fiscalização mais eficiente dos funcionários, possibilitando uma avaliação mais precisa. Assim, se torna mais fácil tomar decisões pertinentes ao desempenho de cada profissional, incluindo medidas que visem uma melhora na performance daqueles que apresentaram uma atuação abaixo do esperado.

Além disso, é possível construir um histórico que possibilite compreender um pouco dos motivos dos erros e acertos cometidos durante o projeto.

BI aplicado à inspeção da qualidade

O processo de inspeção da qualidade dos serviços executados em obra pode ser uma grande oportunidade para aplicação do BI à Construção, devido à ampla gama de dados que são obtidos durante esse processo.

O sistema Autodoc FVS possui uma estrutura completa para registro e armazenamento de dados referentes a inspeções em obras, tendo como destaques a praticidade para registros  in loco via dispositivos móveis e a inteligência de sistema para geração de relatórios com dados compilados baseados em evidências.

O sistema conta com um Dashboard completo e interativo que apresenta informações como:

  • Andamento Geral da Obra, que ilustra a situação das torres e de seus respectivos pavimentos (indicando, por exemplo, se as inspeções já foram concluídas, se estão em andamento ou se ainda não foram iniciadas);
  • Andamento de Verificações por Local, que ilustra a situação detalhada dos pavimentos por local;
  • Andamento Geral por Serviço, que ilustra o progresso de inspeções por serviço;
  • Índice de problemas por FVS, que apresenta os serviços com maior percentual de Não Conformidades;
  • Índice de problemas por Etapa de Serviço, que, a partir de um serviço pré-selecionado, exibe ordenadamente as etapas com maior índice de Não Conformidades.

Além disso, o FVS conta também com um envio mensal do relatório analytics gerado com a ferramenta Power BI, que complementa os dados exibidos no Dashboard do sistema.

Com todas essas funções, o FVS é a ferramenta ideal para gerar insights e dar suporte às tomadas de decisões no âmbito da qualidade de obras.

Para mais informações, clique aqui.

Autodoc

Author Autodoc

More posts by Autodoc

Leave a Reply