Impressão 3D: como essa tecnologia se aplica na construção civil? - Site - Autodoc - Institucional
Skip to main content

Bastante aproveitada pelos setores automotivo e aeroespacial, bem como para a fabricação de implantes médicos, a impressão 3D vem avançando em aplicações na construção civil, ainda que lentamente.

Mas como essa tecnologia disruptiva pode ser usada para a produção de edificações mais eficientes? O que já está sendo construído, de fato, em impressoras 3D? Ficou curioso para saber mais? Então, siga conosco!

O que é e como funciona a impressão 3D?

A impressão 3D surgiu na década de 1980 com um objetivo muito claro: alavancar a produtividade da indústria. Nos anos 2000, essa tecnologia começou a se popularizar e tornou-se aplicável em diferentes setores. 

Capaz de gerar os mais variados tipos de objetos, a impressão 3D se apoia em softwares de modelagem que desenham a peça e a encaminham diretamente para uma máquina de impressão. Assim como o equipamento comum libera jatos de tinta em quantidade e formatos específicos para formar imagens e letras, a impressora 3D injeta diferentes materiais para compor um objeto, sempre em camadas de baixo para cima.  O material varia conforme o modelo da impressora, podendo ser polímero, metal, borracha, entre outros. O tempo que o objeto leva para ficar pronto está diretamente relacionado à sua complexidade e dimensões.

As impressoras utilizadas especificamente para construção civil funcionam, na maioria das vezes, com concreto de cimento portland. Mas também é possível encontrar máquinas que empregam ligamentos de aço ou polímeros enriquecidos com fibras. As impressoras podem ter diferentes dimensões, chegando ao tamanho de um guindaste. 

Aplicações na construção civil

É possível encontrar cases de aplicação de impressão 3D na construção de casas, prédios e, até mesmo, de infraestruturas urbanas.

O trabalho da startup norte-americana Icon Build é um exemplo. A empresa é responsável pela construção de um conjunto de 100 casas de baixo custo, todas impressas, em Georgetown, Texas. 

Do outro lado do mundo, na China, a WinSun ganhou destaque ao liderar a construção de um edifício de cinco andares a partir de peças pré-fabricadas produzidas por uma impressora 3D em 2014. 

Outro caso emblemático está em Amsterdã. A cidade holandesa inaugurou, em 2021, a primeira ponte peatonal feita inteiramente via manufatura aditiva. 

Mas as vantagens da impressão 3D na construção civil vão além da criação de casas e pontes. Com ela, é possível fabricar moldes e materializar formas arrojadas. A tecnologia também ajuda a elaborar protótipos e maquetes. Talvez aí — e não na construção de casas inteiras — esteja o maior potencial de aproveitamento dessa tecnologia inovadora, pelo menos em um primeiro momento.

Essa abordagem vem sendo adotada na construção da Basílica da Sagrada Família em Barcelona, Espanha. A obra de Antoni Gaudí é conhecida por suas formas complexas. 

Nesse caso, a impressão 3D vem sendo útil na criação de protótipos rápidos, substituindo a prototipagem artesanal. Vale lembrar que a impressão 3D é capaz de reproduzir detalhes com mais agilidade e precisão que a mão humana.

No Brasil também há casos bem-sucedidos de aproveitamento da impressão 3D. Um deles é a construção da flagship Nescafé Dolce Gusto, em São Paulo. Para esse projeto, o arquiteto Guto Requena utilizou a impressão 3D em gesso para produzir os elementos de fechamento da edificação, que tem um forte apelo sustentável.

Também merece citação o uso da impressão 3D nas obras de restauração do Museu Nacional, no Rio de Janeiro. A tecnologia foi utilizada na produção de moldes em plástico ABS das estátuas que adornam a fachada duramente castigada após o incêndio que acometeu a construção centenária em 2018.

As vantagens na construção civil

A introdução da impressão 3D na construção civil pode redefinir os processos de design, construção e manutenção de estruturas, apresentando vantagens importantes, como:

  • Velocidade de execução: com a automatização de processos e a redução da intervenção humana, as tarefas são executadas em menos tempo. Para se ter uma ideia, com as tecnologias disponíveis, é possível erguer a estrutura de uma casa de 50 metros quadrados em apenas um dia.
  • Precisão e eficiência: a tecnologia ajuda a mitigar erros e evitar retrabalhos. Além disso, há redução de custos indiretos ao longo de toda a construção.
  • Sustentabilidade: você sabia que durante a construção de uma casa de pequeno porte podem ser geradas até 4 toneladas de resíduos? A impressão 3D ajuda a reduzir esse volume drasticamente. Além disso, os custos de transportes são menores, visto que a produção pode ser feita no próprio local de utilização do produto. Outra vantagem: a tecnologia torna mais viável a aplicação de materiais com componentes recicláveis.
  • Liberdade de criação: as impressoras 3D oferecem a possibilidade de gerar formas com muito mais liberdade criativa. Devido à flexibilidade do maquinário, é possível construir as mais diferentes geometrias em escala industrial, resultando em projetos singulares e personalizados.

Desafios à implantação da impressão 3D na construção

Novos paradigmas estão sendo criados com a introdução de tecnologias como a impressão 3D. Contudo, embora haja muito frisson sobre essa solução, imprimir edificações em larga escala ainda exige a superação de alguns obstáculos, demandando, inclusive, mais investimentos em pesquisa e desenvolvimento.

Uma das dificuldades é a inexistência de códigos de construção e normalização. Outro ponto é que alguns aspectos técnicos precisam de mais estudos, como o traço do concreto e a melhor forma de inserção do aço nas estruturas armadas.

Além disso, embora demande menos mão de obra no canteiro, a construção a partir de impressão 3D exige trabalhadores qualificados para operar, monitorar e fazer a manutenção das máquinas. 

Há de se ressaltar, ainda, que novas formas de construir, como a impressão 3D, exigem o uso de outras tecnologias digitais. A modelagem da informação da construção (BIM) e o escaneamento a laser são algumas delas.

Empresa do Grupo Ambar, a Autodoc está sempre ligada em inovações que possam trazer eficiência, sustentabilidade e qualidade para a construção civil. Desenvolvemos uma família completa de produtos digitais para atender demandas específicas de quem atua no complexo ciclo de construção de um empreendimento. Entre em contato para saber mais!

Estamos passando por instabilidades que estão acarretando atrasos no envio das notas fiscais de serviços e boletos. Informamos que estamos trabalhando para uma solução definitiva.

Caso você não tenha recebido o link das notas fiscais e/ou boletos, aguarde o envio.

Em alguns casos, você poderá receber mais de um e-mail repetido. Por favor, desconsidere as informações duplicadas. Se você recebeu o e-mail com informações erradas, por favor, abra um chamado.

Suporte financeiro